26 junho 2010

Simbologia do Templo: Quadrado e Círculo

Após o ótimo começo que a Thaís deu ao blog, agora é minha vez de estrear por aqui. Escolhi um dos meus assuntos favoritos no evangelho: símbolos. Lendo as escrituras vemos que um dos métodos preferidos pelo Senhor para ensinar Seus filhos é através dos símbolos. Essa é uma linguagem de alcance universal e é capaz de fixar princípios de forma mais profunda na mente e no coração das pessoas.

Além das escrituras, encontramos um vasto uso de símbolos nos templos que nos ensinam sobre os princípios do evangelho e do plano eterno. Com a intenção de mostrar a beleza de significado por trás dos símbolos encontrados nos templos, farei uma série de postagens sobre este assunto. Em cada post falarei sobre um símbolo específico abordando seu significado. Então vamos ao primeiro:

O primeiro é um símbolo simples de belo significado. É constituído pela união de duas figuras geométricas: um círculo dentro de um quadrado. Hugh Nibley descreve em seu trabalho o círculo representando a circunferência dos céus e o quadrado como os quatro cantos da Terra. A junção destes dois símbolos geométricos lembra-nos que no templo é onde o céu e a terra se unem. O Élder John H. Groberg que foi membro dos Setenta explicou muito bem a importância dessa interação em nossas vidas em um trecho do seu livro "O Outro Lado do Céu":

" Existe uma conexão entre o céu e a terra. Encontrá-la faz com que tudo tenha sentido, inclusive a morte. Não encontrá-la torna tudo sem sentido, inclusive a vida".


Foto de uma das salas do Templo de Draper em Utah, EUA. Neste templo o símbolo do círculo no quadrado aparece no design da cadeira.

Fonte:

Hugh B. Nibley, "The Circle and the Square", Temple and Cosmos, p. 139-73.

Matthew B. Brown e Paul Thomas Smith, Symbols in Stone: Symbolism on the Early Temples of the Restoration, p. 154.

Nenhum comentário:

Postar um comentário